Menu Fechar

Páscoa no Betão. Sem o Domingo não podemos viver

A comunidade do Betão foi o lugar onde o Bispo de Viana, Dom Emílio Sumbelelo, celebrou o Domingo de Páscoa.
E foi o Domingo um dos pontos da homilia feita. Mais concretamente, a importãncia do Domingo na vida do cristão.
Recorrendo a um facto acontecido no século IV, explicou aos presentes aquilo que o domingo significa na vida de qualquer Baptizado. “Um cristão, um baptizado sem vir a missa ao Domingo, ele não irá para muito longe espiritualmente, porque lhe vai faltar aquilo que é mais importante, a Eucaristia, Jesus Cristo o Pão da Vida; lhe vai faltar esta força, lhe vai faltar a Vida.”
É no Domingo que os cristãos se reunem para “partilhar a Palavra de Deus”, esta mesma Palavra que os ensina aquilo que devem fazer para se tornarem “bons cristãos aqui na terra, bons discipulos de Jesus.”
Olhando para os textos bíblicos propostos pela liturgia para o Domingo de Páscoa, deles Dom Emílio Sumbelelo tirou algumas lições para partilhar com os fiéis da comunidade do Betão.
A cena em que Maria Madalena se depara com a pedra removida do túmulo e a atitude de ir a toda a pressa levar o recado recebido aos discípulos, escreve a primeira lição. “Devemos também no nosso dia a dia, sermos testemunhas de Jesus. Sermos testemunhas dEle, de que ele Ressuscitou, venceu a morte. Não percamos tempo com coisas fúteis, não. Corramos, vamos ao essencial, anunciar que o sepulcro está vazio, porque o Senhor Ressuscitou.”
A segunda lição está na cena que se desenrrola com a presença dos dois apóstolos, Pedro e João, a entrada do sepulcro. A capacidade de João reconhecer o que se tinha dado de forma simples é um marco que ficou registado para a história: “Viu e acreditou”. E por essa razão, “João nos ensina a sermos homens e mulheres de fé. Acreditarmos que o Senhor Ressuscitoue a acreditarmos na Palavra de Deus. Eles não tinham percebido ainda, mas João percebeu logo e recordou-se daquilo que Jesus disse que no terceiro dia iria Ressuscitar. Devemos ser homens e mulheres de fé, mesmo que as vezes não entendamos tudo, mas os olhos da fé nos ajudam a ver longe.”
Do memso momento, Dom Emilio Sumbelelo tirou uma segunda lição, no caso a terceira que o evangelho lido no Domingo de Páscoa apresentou. O facto de João ter sido o primeiro a chegar e ter esperado por Pedro, para entrar. “Aqui, meus irmãos e minhas irmãs, tiramos uma lição: o respeito que devemos ter pelos mais velhos e pelas autoridades. Esta lição é para todos, não só para os jovens, é para todos. Também nós os grande, os mais velhos, o respeito uns pelos outros, mas sobretudo pelos mais velhos”.
Em relação a este ponto de reflexão e olhando para o actual momento social, o Bispo de Viana chamou a atenção para o seguinte: “Nós vivemos hoje numa sociedade onde os mais novos se esqueceram de que os mais velhos precisam de estima e de respeito. Nós estamos a viver numa sociedade em que as famílias se esqueceram de que elas são a escola de vida, onde as crianças, de pequeno, começam a amar a Deus e a amarem-se uns aos outros. Uma criança que no seio da família respeita, ama, é atenciosa, é bem educada, o será também lá fora.” E como que querendo sublinhar para os pais ali presentes, acrescentou pausadamente: “Quando uma criança, crescida na família, não respeita, não obedece, dificilmente o será fora”.
Continuando a olhar para o contexto social actual, Dom Emílio Sumbelelo, apontou para um outro lugar com alguma preocupação. “Nós vivemos numa sociedade em que as vezes se falta respeito às nossas autoridades. E eu tenho dito muitas vezes: as nossas autoridades são mesmo aquelas que nós temos. Merecem, como cristãos, a nossa oração. E é isso o que a bíblia nos pede: rezai pelas vossas autoridades, para que haja tranquilidade, haja serenidade e haja paz. É nosso dever.”
Três lições que o Evangelho lido no Domingo de Páscoa sugeriu e que Dom Emílio Sumbelelo partilhou com os membros da comunidade do Betão. A comunidade do Betão pertence a Paróquia da Santa Cruz, que fica na zona do Zango 2.
Foi nesse lugar que o Bispo de Viana celebrou a missa do Domingo de Páscoa. A missa foi radiodifundida para toda a Diocese e arredores.
Durante o Tríduo Pascal o Dom Emílio Sumbelelo esteve a presidir todas as cerimónias na Paróquia São Francisco de Assis, Catedral da Diocese de Viana.

Sammy de Jesus

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *