Menu Fechar

Diocese de Viana. Dom Emílio Sumbelelo celebra missa em sufrágio pela alma do Padre José Andrade

Quinta-feira 16 de junho, Dom Emílio Sumbelelo celebrou uma missa em sufrágio pela alma do Padre José Andrade, na Paróquia Santíssimo Redentor.
O Sacerdote é irmão mais novo do Padre Venâncio Branco, que se encontra a trabalhar naquela Paróquia, da Diocese de Viana.
Sacerdotes, religiosas, religiosos, amigos e fiéis se juntaram ali para, como disse Dom Emílio Sembelelo, manifestar “ a nossa caridade, primeiro para com o irmão que parte, encomendando a sua alma à misericórdia de Deus. Queremos também manifestar os nossos sentimentos traduzidos em gestos de caridade, rezando pelo Padre Venâncio Branco”.
O Bispo de Viana partilhou com os presentes a forma como deu a notícia ao irmão mais velho, sabendo da amizade que unia os dois irmãos. “Ele era para si um bastão, um cajado que agora partiu”. E depois acrescentou olhando quer para o sacerdote quer para os que estavam na celebração: “Queremos nesta eucaristia, caríssimo Padre Venâncio, dizer que aqui estão outros tantos cajados com os quais podeis contar, irmãos e irmãs de caminhada. Aqueles e aquelas que o Senhor colocou na sua vida, neste momentos histórico da sua vida e do seu dia a dia”.
Rezar pelos que nos são muito querido e que por várias circunstâncias já partiram para a eternidade, é, recordou o Bispo de Viana, um convite a manifestação de fé na ressurreição. “Todas as vezes quando rezamos pelos nossos entes queridos, estamos mais uma vez a querer responder aquela pergunta que um dia Jesus numa circunstância dolorosa como esta, dirigiu à Marta: ‘teu irmão viverá. Acreditas tu nisso?’ conhecemos todos qual foi a resposta daquela mulher que naquela circunstância devia manifestar a sua fé em Deus dos vivos e dos mortos”.
O momento foi propício para Dom Emílio Sumbelelo para se puder expressar gratidão a Deus, “primeiro pelas graças, o dom da vida, o dom do sacerdócio que Deus lhe concedeu” e, segundo, “pelos dons que muitos de nós recebemos de Deus através do seu ministério sacerdotal”. Afinal, continuou o Bispo, o sacerdote é “um dom que Deus dá à comunidade, ao Seu povo aos Seus fiéis”.
O Padre José Andrade, é sacerdote da Diocese de Benguela e faleceu em Aveiro, Portugal, na noite do dia 14 de junho de 2022, por doença, aos 59 anos.
Em Aveiro, o sacerdote que é o fundador do Movimento Eucarístico Juvenil (MEJ), na Diocese a que pertence, e que também foi reitor do Seminário Bom Pastor secção do Propedêutico, encontrava-se em missão canônica de estudos. Ali, entre outras funções, foi Colaborador Pastoral das Paróquias de Branca (S. Vicente) e Ribeira de Fráguas (S. Tiago).
Já se sabe que o corpo vai ser transladado para a Diocese de Benguela onde será velado e depois levado para repousar no campo santo.
Tudo acontece no mês dedicado ao Sagrado Coração de Jesus, de quem ele era devoto. Que Jesus o acolha na Sua Santa morada.
Descanse em Paz, Padre Andrade!

Sammy de Jesus

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *