Menu Fechar

2º Dia – O que vimos e ouvimos nas famílias

Oração Inicial

Deus Pai, Filho e Espírito Santo,
comunhão de amor, compaixão e missão.
Nós te suplicamos:
Derrama a luz da tua esperança
sobre a humanidade que padece a solidão,
a pobreza, a injustiça, agravadas pela pandemia.
Concede-nos a coragem para testemunhar,
com ousadia profética e crendo que
ninguém se salva sozinho,
tudo o que vimos e ouvimos de Jesus Cristo,
missionário do Pai.
Maria, mãe missionária,
e São José, protetor da família,
inspirem-nos a sermos missionários
da compaixão e da esperança.
Amém

1.Olhar para a vida
A: Irmãos e irmãs. Hoje somos convidados a nos solidarizar com todas as famílias que choram a
perda de seus entes queridos pela Covid-19, doença causada pelo coronavírus. relacionar, além de outros
aprendizados de convívio entre os membros da família, ao terem de ficar juntos em suas moradias o dia
inteiro. A permanência de todos nas casas tem alterado a cultura existente, surgindo nova cultura de
convívio.


L3: Existe a cultura que surge das famílias que perderam parentes e amigos, mas que, conduzidas
pela fé, manifestam a capacidade de resiliência, de saber recomeçar diante das perdas, não só no seu
próprio ambiente, como também sendo solidárias com outras famílias que perderam seus entes,
empregos, etc.


L1: A pandemia desvelou um “mundo” desigual, no entanto, revelou ainda mais as “igrejas
domésticas”, onde a presença do Cristo as faz sair ao encontro do outro. A casa que era, para muitos, um lugar de passagem, passou a ser um lugar de repensar como agir dentro do seu espaço, e também para além dela.


L2: A convivência baseada na fé impulsiona as famílias a não parar no próprio sofrimento, mas a
superar o momento trágico, sustentadas pela fé em Deus, pela esperança da ressurreição e em união com
todos os que passaram ou irão passar pela mesma dor. Exerce-se a empatia e a predisposição a colocarse no lugar do irmão que sofre, para entender a sua angústia.

  1. A Palavra de Deus ilumina nossas vidas
    Animador:
    A Bíblia é a palavra de Deus
    Semeada no meio do povo
    Que cresceu, cresceu e nos transformou
    Ensinando-nos viver um mundo novo.
    Deus é bom, nos ensina a viver
    Nos revela o caminho a seguir
    Só no amor, partilhando seus dons
    Sua presença iremos sentir

Leitura do texto Bíblico
At 16,29-34 (ler duas vezes)

L1: “O carcereiro pediu tochas, correu para dentro e, tremendo, caiu aos pés de Paulo e Silas.
Conduzindo-os para fora, perguntou: – Senhores, que devo fazer para ser salvo? Paulo e Silas
responderam: – Crê no Senhor Jesus e serás salvo, como também todos os de tua casa. Então Paulo e Silas
anunciaram a palavra do Senhor ao carcereiro e a todos os da sua casa. Na mesma hora da noite, o
carcereiro levou-os consigo para lavar as feridas causadas pelos açoites. E, imediatamente, foi batizado,
junto com todos os seus familiares. Depois, fez Paulo e Silas subirem até sua casa, preparou-lhes um jantar
e, com toda a casa, fizeram festa, porque passaram a crer em Deus”. O que diz o texto? A: Paulo e Silas
estão na cidade de Filipos. Anunciam “o caminho da salvação” e libertam uma jovem escrava, possuída
por um espírito. Por causa disso, são arrastados, açoitados e presos. Na prisão, um carcereiro fica
responsável por guardar os missionários.


L1: Mas, por intervenção de Deus, eles são libertados. O carcereiro quer suicidar-se, pensando que os presos haviam fugido, mas Paulo salva a vida dele. Diante da pergunta do carcereiro, Paulo lhe apresenta o processo de iniciação à vida cristã: – fé no Senhor Jesus – escuta da Palavra de Deus – batismo

Eucaristia – alegria.
L2: O texto insiste na participação de toda a casa do carcereiro na fé e na salvação, como também
no anúncio da Palavra, no batismo, na Eucaristia e na alegria. O Evangelho é acolhido pelo carcereiro e
também por todos os seus familiares.


L3: “A Palavra de Deus é a verdade salvífica da qual tem necessidade cada homem em todo o
tempo” (Bento XVI, Verbum Domini, 95). Todos têm direito a conhecer, acolher e viver o Evangelho. Sua
aceitação provoca uma mudança na vida das pessoas.


L1: Assim, o carcereiro do algoz se torna protetor dos discípulos. Passa de adversário a um
benfeitor deles. E a família torna-se uma verdadeira Igreja doméstica.

Para conversar em grupo
• O que Deus quer dizer para nós?
• O que o texto nos faz dizer a Deus?
Leitura do texto Bíblico
At 16,29-34 (ler duas vezes)

Preces
A: Irmãos. Todos têm direito a conhecer, acolher e viver o Evangelho. Sua aceitação provoca uma
mudança na vida das pessoas. Ao Senhor elevemos nossa prece, em súplica:
Todos: Fortalecei Senhor, com a vossa graça as nossas famílias.

1.Acompanhai, Senhor, as famílias que vivem o luto pela perda de seus entes queridos por causa da Covid19, oremos.

2.Encorajai, Senhor, com a vossa graça, as famílias que vacilam em sua fé e vivem a dor da violência, da
fome e da falta de emprego, oremos.

3.Derramai, Senhor, a vossa graça sobre as famílias que dedicaram tempo e recurso para que outras
famílias pudessem vencer a dor causada pela pandemia, oremos.

4.Iluminai, Senhor, as nossas famílias para que, seguindo o exemplo da Família de Nazaré, sejam sinais
de esperança em meio a esta sociedade, oremos.

5.Guardai sob a Vossa proteção, Senhor, as famílias que sofrem situações de violência, oremos.

3.Compromisso com a vida
A: Conversar com os participantes do grupo: A partir do tema que hoje refletimos, quais
compromissos nosso grupo pode assumir? Quem sabe comunicar-se com as famílias enlutadas ou que
viveram essa realidade de dor por causa da pandemia, sendo presença solidária de apoio e oração?

4.Celebrar a vida
Todos: Olhai, Pai de bondade, as famílias que viveram e vivem a dor da perda de seus entes
queridos por causa da pandemia. Dai-lhe perseverar na fé, na esperança e na coragem para continuar na
caminhada com responsabilidade, fazendo do distanciamento necessário um lugar de encontro, cuidado
e promoção humana.
A: Unidos rezemos um Pai Nosso, uma Ave Maria e um Glória ao Pai.
A: Que nosso Deus Trindade, fonte transbordante de amor, abençoe todas as famílias que vivem
a dor da perda de seus entes queridos por causa da pandemia, em nome do Pai, do Filho e do Espírito
Santo. Amém

TUA PALAVRA É LÂMPADA
Tua palavra é lâmpada para meus pés
Senhor lâmpada para meus pés,
Senhor Luz para o meu caminho
lâmpada para meus pés,
Senhor Luz para o meu caminho
Tua palavra é lâmpada para meus pés Senhor
lâmpada para meus pés, Senhor
Luz para o meu caminho
lâmpada para meus pés, Senhor
Luz para o meu caminho

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *