Menu Fechar

6º Dia – O que vimos e ouvimos dos migrantes indigentes

Oração Inicial

Deus Pai, Filho e Espírito Santo,
comunhão de amor, compaixão e missão.
Nós te suplicamos:
Derrama a luz da tua esperança
sobre a humanidade que padece a solidão,
a pobreza, a injustiça, agravadas pela pandemia.
Concede-nos a coragem para testemunhar,
com ousadia profética e crendo que
ninguém se salva sozinho,
tudo o que vimos e ouvimos de Jesus Cristo,
missionário do Pai.
Maria, mãe missionária,
e São José, protetor da família,
inspirem-nos a sermos missionários
da compaixão e da esperança.
Amém

 

1.Olhar para a vida

A: Neste sexto dia PREPARAÇÃO PARA O DIA DA DIOCESES PROXIMO 03 DE OCTUBRO, a reflexão
presente é sobre a deslocação do campo para a cidades.


L1: Quando se fala em mobilidade indígena, fala-se em respeitar suas tradições, cultura, modo
exemplar de ver e proteger a “mãe terra”, de seus direitos como povos originários deste chão.


L2: A terra, sem fronteiras, é um bem universal que acolhe a todos, e a ninguém deveria
pertencer. Sem este olhar, incorre-se em violação de direitos humanos, no risco de confinar os povos
indígenas, em vê-los limitados às fronteiras a eles impostas e traçadas pelo mundo, com todas as
implicações sociais que essas fronteiras significam.


L3: Toda a situação de fragilidade por que passam os povos indígenas se intensifica, atualmente,
com a terrível pandemia da Covid-19.


L1: Luanda é foco de novos casos de Covid-19, e por isso é o alvo principal das autoridades
sanitárias que pretendem vacinar o número máximo de cidadãos para depois levantar o cerco sanitário.
Vinte por cento da população já foi vacinada e o primeiro objetivo é atingir os 31 por cento com uma
única dose e 27% com uma segunda dose, de acordo com o Ministério da Saúde.


L2. O Plano Nacional de Vacinação prevê a imunização na primeira fase de pessoas acima dos 40
anos, de grupos específicos – com comorbidade, com elevada exposição (vendedores de mercados,
Oração Inicial
motoristas de transportes públicos, moto-taxistas) e com idade avançada. “Nós prevemos vacinar 95%
desse grupo (pessoas com comorbidade, pessoas muito expostas e pessoas que têm idade avançada).
Pessoas com mais de 60 anos só temos 2,5% da nossa população. Como temos 12 milhões de doses, dá
para vacinar cerca de 6 milhões de pessoas, nós vamos baixar a nossa faixa a pessoas com 40 anos de
idade”, explicou a ministra.


L1: Angola registou até à data um total de 16.644 infeções, 387 óbitos e 9.592 doentes
recuperados. A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.685.785 mortos resultantes de mais de
76,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço da agência francesa AFP.
Canto: Eu vim para escutar.

Leitura do texto Bíblico
At 10,34-36 (ler duas vezes)

L2: “Então, Pedro tomou a palavra e disse: De fato, estou compreendendo que Deus não faz
distinção de pessoas. Pelo contrário, ele aceita quem o teme e pratica a justiça, qualquer que seja a nação
a que pertença. Deus enviou sua palavra aos israelitas e lhes anunciou o Evangelho da paz, por meio de
Jesus Cristo, que é o Senhor de todos”.
O que diz o texto?


L3: O texto descreve uma parte do discurso de Pedro na casa de um pagão, chamado Cornélio.
Ele era oficial do exército romano, mas aceitava o único Deus de Israel e a sua lei moral. A atitude de
Pedro surpreende por receber os primeiros pagãos na Igreja, sem exigir que eles passassem primeiro pelo judaísmo.


L1: Ele fez assim porque compreendeu que Deus é o “Senhor de todos”, imparcial, “não faz
aceção de pessoas” e que a sua “paz” é para toda a humanidade. Toda humanidade foi redimida por meio
de Jesus Cristo. Deus se opõe a qualquer espécie de privilégio de raça ou cultura.
L2: Pedro entendeu que, contrariando a crença dos judeus, nenhuma pessoa devia ser
considerada impura, discriminada. Toda pessoa que teme a Deus pratica o bem e a justiça, quer seja judia
ou pagã, é aceita e amada por Deus.


L3: Embora Deus tenha enviado a sua Palavra primeiro a Israel, Jesus é realmente o Senhor de
todos. Esse discurso e atitude de Pedro é um passo de extraordinária importância para a vida da Igreja.
Ela é católica desde o princípio, isto é, destinada às pessoas de todas as raças e culturas, e não apenas a
um grupo fechado e estreito.


L1: Assim, a Igreja entra decididamente pelos caminhos da universalidade, em confronto com o
nacionalismo judaico. Mas, isso não acontece sem a real mudança de corações e o livrar-se de orgulho,
intolerância, vaidade eclesial e pessoal, ignorância religiosa ou superficialidade da fé.


Para conversar em grupo
• O que Deus quer dizer para nós?
Leitura do texto Bíblico
At 10,34-36 (ler duas vezes)

• O que o texto nos faz dizer a Deus?
Preces
A: Irmãos e irmãs. Para Deus, ninguém é estrangeiro. Nossa prece ao Pai elevemos, rezando:
Todos: Ouvi Senhor o clamor dos povos indígenas.

1.Concedei, Senhor, a cada um dos indígenas, a coragem de nunca esmorecerem de lutar na
defesa de seus direitos e da casa comum, rezemos.

2. Acompanhai, Senhor, com a Vossa graça, os homens e as mulheres que dedicam sua vida à
defesa da causa indígena, rezemos.

3. Socorrei, Senhor, os migrantes indígenas “símbolo de todos os descartados da sociedade
globalizada”, e fazei crescer em nossos governantes a sensibilidade de trabalharem em favor da vida e da
dignidade de todos, rezemos.

3. Compromisso com a vida
A: Conversar com os participantes do grupo: Neste encontro somos convidados a assumir quais
compromissos? Quem sabe buscar informações se, no passado ou no presente, houve a presença de
povos indígenas na região? Quais necessidades estão sentindo?

4. Celebrar a vida Todos:
Derrama Deus Pai, a luz da tua esperança sobre os povos indígenas, ameaçados na sua identidade
e existência. Não permitas que sejamos indiferentes a esses nossos irmãos e irmãs que padecem por causa
dos grandes projetos do agronegócio, da construção de grandes hidrelétricas, da mineração, e da
devastação do meio ambiente que traz consequências desastrosas aos povos indígenas e a seus
territórios.
A: Unidos rezemos um Pai Nosso, uma Ave Maria e um Glória ao Pai.
A: Que nosso Deus Trindade, fonte transbordante de amor, encoraje e abençoe os indígenas e
os que por eles doam a vida, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.
TUA PALAVRA É LÂMPADA
Tua palavra é lâmpada para meus pés
Senhor lâmpada para meus pés,
Senhor Luz para o meu caminho
lâmpada para meus pés,
Senhor Luz para o meu caminho.
Tua palavra é lâmpada para meus pés Senhor
lâmpada para meus pés, Senhor
Luz para o meu caminho
lâmpada para meus pés, Senhor
Luz para o meu caminho.

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *