Menu Fechar

9º Dia – O que vimos e ouvimos na missão além-fronteiras

Oração Inicial

Deus Pai, Filho e Espírito Santo,
comunhão de amor, compaixão e missão.
Nós te suplicamos:
Derrama a luz da tua esperança
sobre a humanidade que padece a solidão,
a pobreza, a injustiça, agravadas pela pandemia.
Concede-nos a coragem para testemunhar,
com ousadia profética e crendo que
ninguém se salva sozinho,
tudo o que vimos e ouvimos de Jesus Cristo,
missionário do Pai.
Maria, mãe missionária,
e São José, protetor da família,
inspirem-nos a sermos missionários
da compaixão e da esperança.
Amém


1.Olhar para a vida
A: Quando experimentamos a força do amor de Deus, quando reconhecemos a sua presença
de Pai na nossa vida pessoal e comunitária, não podemos deixar de anunciar e partilhar o que vimos e
ouvimos.


L1: A relação de Jesus com os seus discípulos, a sua humanidade que se revela no mistério da
Encarnação, no seu Evangelho e na sua Páscoa nos mostram até que ponto Deus ama a nossa humanidade
e faz Suas as nossas alegrias e sofrimentos, nossos anseios e angústias.


L2: Tudo em Cristo lembra que Ele conhece bem o mundo em que vivemos e sua necessidade de
redenção, e convida a sermos parte ativa nesta missão: “Vá às estradas e caminhos e convide a todos que encontrar” (cf. Mt 22, 9). Ninguém é estranho, ninguém pode sentir-se estranho ou afastado do Seu amor compassivo.


L3: A história da Evangelização começa com uma busca apaixonada do Senhor que chama e quer
estabelecer um diálogo de amizade com cada pessoa, onde quer que ela esteja (cf. Jo 15, 12-17). Os
Apóstolos são os primeiros a relatar isso ao lembrar dia e hora que O encontraram: “Eram cerca de quatro
horas da tarde” (Jo 1, 39). A experiência da amizade com o Senhor ao vê-lo curar os doentes, comer com
os pecadores, alimentar os famintos, aproximarse dos excluídos, tocar os impuros, identificar-se com os
necessitados, propor as bem-aventuranças, ensinar de maneira nova e cheia de autoridade deixou neles
uma marca indelével que suscitou admiração, espanto e alegria incontida.

A: Com Jesus, vimos, ouvimos e sentimos que as coisas podem mudar. Ele inaugurou, já para
hoje, os tempos que virão, recordando-nos de uma característica essencial de nossa humanidade, tantas
vezes esquecida: “fomos feitos para a plenitude que só se alcança no amor” (Francisco, Carta enc. Fratelli
tutti, 68). Tempos novos a despertar uma fé capaz de estimular iniciativas e moldar comunidades, com
homens e mulheres que aprendem a aceitar a própria fragilidade e a dos outros (cf. ibid., 67), promovendo
a fraternidade e a amizade social.


L1: A comunidade eclesial mostra sua beleza sempre que se lembra, com gratidão, de que o
Senhor nos amou primeiro (cf. 1 Jo 4, 19). Essa “predileção amorosa do Senhor nos surpreende, e o
assombro – por sua própria natureza – não se possui nem se impõe (…) Só assim pode florescer o milagre
da gratuidade, do dom gratuito de si mesmo. O próprio ardor missionário nunca pode ser obtido como
resultado de um raciocínio ou cálculo. Colocarse “em estado de missão” é um reflexo de gratidão”
(Francisco, Mensagem às Pontifícias Obras Missionárias, 21 de maio de 2020).

2.A Palavra de Deus ilumina nossa vida
Canto: Bendita, bendita, bendita a Palavra do Senhor

Leitura do texto Bíblico
At 1,8 (ler duas vezes)

A: Jesus disse: “Vós recebereis a força do Espírito Santo que virá sobre vós e sereis minhas
testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e na Samaria, até os confins da terra”. O que diz o texto?


L3: Jesus propõe a seus discípulos uma nova estratégia missionária, que se realiza pelo
testemunho, com a força do Espírito Santo, o protagonista da missão. A função do Espírito é ungir e
capacitar os discípulos, tornando-os testemunhas proféticas, em saída permanente, para percorrer os
caminhos do mundo, anunciando a Palavra e realizando sinais: gestos de caridade.


L1: É Ele que dirige, orienta e ilumina os discípulos missionários nesse caminho. Trata-se de uma
presença dinâmica e constante do Espírito, dando audácia e coragem às testemunhas porque, apesar das
perseguições, elas devem “anunciar o que viram e ouviram” (4,20).


L2: A Igreja precisa de testemunhas que demonstrem com a vida, por palavras e ações, sua
adesão ao projeto missionário de Jesus, que é para todos, sem excluir ninguém. Esse projeto de Jesus é
transformado, pela sua morte e ressurreição, em projeto do Espírito, o qual atua por meio de
missionários-testemunhas, desde Jerusalém, Judeia e Samaria, até os limites de toda a terra.


L3: A missão é universal, sem fronteiras. O livro dos Atos ensina os cristãos a serem Igreja, cuja
identidade é missão. Ela vive e realiza a missão cujo horizonte é sem fronteiras.
Para conversar em grupo
• O que Deus quer dizer para nós?
• O que o texto nos faz dizer a Deus? Preces A: Irmãos e irmãs! Ao Deus que nos chama continuamente a
participar da sua missão, sendo uma Igreja em saída e de portas abertas, rezemos.
Todos: Lembrai-vos Senhor.

1.Dos missionários e missionárias que estão vivendo a missão além-fronteiras, rezemos.

2.Dos missionários e missionárias que diariamente renovam a sua vocação na escuta da
Palavra, rezemos.

3.Dos missionários e missionárias perseguidos por causa do anúncio do Evangelho, rezemos.
Leitura do texto Bíblico
At 1,8 (ler duas vezes)
28

4.Dos missionários e missionárias que fizeram a sua páscoa por causa da COVID, rezemos.

3.Compromisso com a vida
A: Conversar com os participantes do grupo: Como compromisso com a missão no mundo, uma
sugestão seria buscarmos informação junto a Diocese se existem missionários ou missionárias vivendo a
missão em outra diocese ou país.

4.Celebrar a vida Todos:
Jesus Cristo é missão. Ele nos chama e nos envia. Agradecemos a Vós, Senhor, por todos os
homens e mulheres que, generosamente, deram o seu sim para irem além-fronteiras e serem sinal de
esperança e vida junto a outros povos. Assumimos Senhor, o compromisso de rezar e ajudar esses
missionários e missionárias. Ajudai-nos Senhor, para também darmos o nosso sim, para que o Teu
Evangelho chegue a todos os lugares.
A: Unidos rezemos um Pai Nosso, uma Ave Maria e um Glória ao Pai.
A: Que nosso Deus Trindade, fonte transbordante de amor, abençoe os missionários e
missionárias além-fronteiras, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *