Menu Fechar

É urgente “criar estruturas de apoio à Criança”

O presente ano pastoral na Diocese de Viana tem no centro a criança e a família. O anúncio foi feito no primeiro domingo do mês de Outubro, dia em que a Diocese celebrou a festa do padroeiro, São Francisco de Assis.
“Gostaria de deixar uma mensagem e ao mesmo tempo compromisso com alguns desafios a termos diante de nós, durante o período que vai desta festa da diocese até a outra festa: Olhar, Acolher e Defender as Crianças” – disse Dom Emílio Sumbelelo, Bispo da Diocese de Viana durante a homilia do dia da Diocese, 3 de Outubro de 2021.
Apoiado no texto do Evangelho do dia, o Bispo enumerou aquilo que nos dias de hoje afastam as crianças de Jesus: “O mundo de hoje oferece muitos embaraços, muitas dificuldades que podem representar desafios para que as crianças cheguem até Jesus, e aos benefícios e valores do reino de Deus. A falta de exemplo por parte dos adultos, a ausência de ensinamentos e o tratamento indevido da espiritualidade nas crianças, fazem com que elas deixem de conhecer a Jesus ou que abandonem o relacionamento com Ele a medida em que crescem”.
Consciente de que as crianças necessitam de cuidados e de quem lhes fale de Jesus, Dom Emílio Sumbelelo lançou um convite “aos secretariados de catequese, aos diretores diocesanos da Infância Missionária e da Criança da Eucaristia, a darem o melhor de si para que as crianças, aproximando-se de Jesus, cresçam em sabedoria, em estatura e em Graça diante de Deus e diante dos homens”.
Olhando para a actual situação da criança no país e na Diocese, o Bispo considera ser “de suma importância investir nas nossas paróquias, nas nossas pastorais diocesanas e paroquiais, em programas para a primeira infância que favoreçam o potencial das crianças e ajudem a prevenir comportamentos e situações de risco”.
Em relação as desigualdades sociais e a pobreza, “É fundamental o investimento em programas e serviços de atenção integral à primeira infância, com uma atenção privilegiada aos mais carenciados”.
Neste particular, o Bispo lançou um apelo ao secretariado de pastoral para que seja recuperada a Pastoral da Criança: “Precisamos de acordar a Pastoral da Criança. Precisamos de recuperar o belo e lindo trabalho que a Pastoral da Criança realizou junto das nossas paróquias, com as nossas famílias (…) Precisamos de rebuscar este grande instrumento de pastoral que nós temos”.
O desenvolvimento físico, psicológico e social da criança também está na agenda da diocese, a começar já deste ano, e, por essa razão, “há necessidade de se apostar em políticas de luta contra a subnutrição, com uma alimentação equilibrada e adequada para a criança”, ”por ambientes que favoreçam a actividade física e a sua socialização”, “luta contra superstições e crenças”, “luta contra os abusos sexuais, contra o trabalho infantil” – referiu Dom Emílio Sumbelelo.
O grande desejo do Bispo da Diocese de Viana é “que as crianças possam crescer, que as crianças possam brincar, que as crianças possam ser crianças, protegidas, amadas e cuidadas”.
Foi dessa forma que Dom Emílio Sumbelelo chamou a atenção e lançou o desafio aos diocesanos e diocesanas, bem como as estruturas eclesiais da Diocese de Viana, para que olhem para as crianças “com o mesmo olhar de Jesus”.

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter

1 Comment

  1. Pingback:Diocese de Viana: Recuperação da Pastoral da Criança está a dar os primeiros passos – Diocese de Viana

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *