Menu Fechar

Centro Pastoral Bom Pastor

Historial

Historial

A comunidade Bom pastor é fruto de um processo longo cujas primícias surgem aos 4 de agosto de 2001, fruto da necessidade que os fieis tinham de rezar, depois de terem sido desalojados do bairro da boa vista. Desmembrados das suas paróquias de origem, os fiéis instalados no Zango rezavam numa tenda.
Assim, com apoio dos padres Xavier e George, parócos na altura das paróquias de São Franisco de Assis e de São Paulo respectivamente, a referida comunidade, liderada pelo irmão Firmino Hombo, Fátima Samuel, Elisa Monteiro, Luciana Dala, Feliciana Domingos, Antónia Balanga, Victor Salvador e outros, teve oficialmente a 1ª celebração eucarística aos 15 de agosto de 2001, presidida pelo Pe. George, da paróquia de São Paulo, Arquidiocese de Luanda.
O período pós-tenda começa com a compra de um terreno em 2011, fruto das contribuições dos fiéis e a posterior construção de uma capela provisoria na rua direita do Parte-Braço. Em 2012, sob orientação do Pe. Fila José Cassule, os fiéis da comunidade foram orientados a participarem das celebrações dominicais nas paróquias da Santa Cruz e São Lucas, respectivamente.
De facto, após um longo período de instabilidade, quanto a posição fixa da capela, finalmente aos 12 dias do mês de Outubro de 2019, sob orientação de Sua Excelência Reverendissíma Dom Emilio Sumbelelo, Bispo da Diocese de Viana, a comunidade do Bom Pastor foi desmembrada das paróquias da Santa Cruz e de São Lucas, passando a ser um Centro autónomo, isto é, Centro Pastoral Bom Pastor, tendo como reitor o Pe. Zacarias Mango, MS. Neste preciso momento, como Comunidade Sede está estruturada por um Catequista lider, um Vice Catequista e um Secretário.
Actualmente, apesar de a capela estar ainda em obras, estão presentes na mesma os seguintes grupos e movimentos apostólicos:
• Evangelização Fundamental
• Promaica Adulta e Jovem
• Legião de Maria Adulta e Jovem
• M.T.A
• Pastoral da Família
• Acolhimento
• Leitores
• Salmistas e Acólitos.
A comunidade tem 10 Catequistas auxiliares-paroquiais.
Quanto as celebrações, a sede tem tido a Santa Missa de Terça a Sábado, às 6h: 30m; às Quintas-Feiras Adoração do Santissimo, às 17h00; Missa Vespertina aos Sábados, 17h00; aos Domingos duas Missas: às 7h00 e às 9h00. Portanto, é este o resumo do historial da Comunidade Sede do Centro Pastoral Bom Pastor.
# Santa Ana
A Capela da Santa Ana foi fundada aos 8 dias de Dezembro de 1998. Denominada Imaculada da Conceição, pertencia à paróquia de São Francisco de Assis.
Aos 27 de Julho de 2000 foi benzida pelo Pe. Ribaldo e atribuiu à comunidade o nome de Santa Ana. Apartir desta data, a capela deixou de ser chamada Imaculada Conceição, porque já havia uma outra capela com o mesmo nome a nível da paróquia de São Francisco de Assis, actual Sé-Catedral da Diocese de Viana.
Em 2010 deixou de pertencer à paróquia de São Francisco de Assis e passou a pertencer à paróquia de Santa Cruz, Zango II.
Em 2012 deixou de pertencer à paróquia de Santa Cruz e passou a pertencer à Paróquia de São Lucas, Zango I, onde continuou com as suas actividades religiosas, sob orientação do Pe. Fila e do seu Vigário o Pe. Belchior.
Ao longo deste tempo, passaram pela comunidade 3 (três) Catequitas: O Irmão Manuel Calembe, a Irmã Natalia Nangambale e o Irmão Crisóstomo Ângelo.
Durante este período a capela viveu muitas fases de construção, sendo a primeira de pau-a-pique, a segunda de adobe e a terceira fase de blocos.
No dia 17 de Dezembro de 2016, o irmão Manuel Adão Moreira foi eleito pelo Rev. Pe. Belchior, Catequista da Capela, sendo o irmão Firmino Cutacuta Vice-Catequista da mesma Capela. No dia 24 do mesmo mês, os recém-eleitos foram apresentados aos fiéis e no dia 31 ao Conselho da Capela.
Em julho de 2019, a Capela deixou de pertencer à Paróquia da Santa Cruz e voltou novamente à Paróquia de São Lucas. Porém, com a tomada de Posse do Pe. Zacarias Mango, MS no dia 12 de Outubro do mesmo ano, como Reitor do Centro Pastoral Bom Pastor, a Capela passou à pertencer ao referido Centro autónomo.
Assim, dada a necessidade da restruturação da Capela, foi depois eleito o Irmão Orlando Chingombe como Catequista chefe de Comunidade e o Irmão Firmino Cutacuta como Vice da mesma Capela.
No dia 22 de Dezembro de 2019, foram empossados pelo Pe. Zacarias Mango, MS, e no dia 15 de Fevereiro de 2020 o Irmão Orlando passou para Vice Coordenador Pastoral do Centro Bom Pastor, sendo elevado à Categoria de Catequista chefe o Irmão Firmino Cutacuta, tendo como Vice-Catequista o irmão Victor Chilemo, e como secretária a Irmã Suzana Tchacussola, por tanto é esta a direcção que está a frente da comunidade.

Previous
Next

Informações do Centro

Data de Fundação

Localização

Cartório - Atendimento

Escutas e Confissões

Horário de Missas

Comissão de Catequese

Contactos

Galeria

O Reitor

Pe. Zacarias Mango, MS

12/10/2019 ate data de hoje

Missionários

Comunidades

Santa Ana

Santa Ana

Historial

A Capela da Santa Ana foi fundada aos 8 dias de Dezembro de 1998. Denominada Imaculada da Conceição, pertencia à paróquia de São Francisco de Assis.
Aos 27 de Julho de 2000 foi benzida pelo Pe. Ribaldo e atribuiu à comunidade o nome de Santa Ana. Apartir desta data, a capela deixou de ser chamada Imaculada Conceição, porque já havia uma outra capela com o mesmo nome a nível da paróquia de São Francisco de Assis, actual Sé-Catedral da Diocese de Viana.
Em 2010 deixou de pertencer à paróquia de São Francisco de Assis e passou a pertencer à paróquia de Santa Cruz, Zango II.
Em 2012 deixou de pertencer à paróquia de Santa Cruz e passou a pertencer à Paróquia de São Lucas, Zango I, onde continuou com as suas actividades religiosas, sob orientação do Pe. Fila e do seu Vigário o Pe. Belchior.
Ao longo deste tempo, passaram pela comunidade 3 (três) Catequitas: O Irmão Manuel Calembe, a Irmã Natalia Nangambale e o Irmão Crisóstomo Ângelo.
Durante este período a capela viveu muitas fases de construção, sendo a primeira de pau-a-pique, a segunda de adobe e a terceira fase de blocos.
No dia 17 de Dezembro de 2016, o irmão Manuel Adão Moreira foi eleito pelo Rev. Pe. Belchior, Catequista da Capela, sendo o irmão Firmino Cutacuta Vice-Catequista da mesma Capela. No dia 24 do mesmo mês, os recém-eleitos foram apresentados aos fiéis e no dia 31 ao Conselho da Capela.
Em julho de 2019, a Capela deixou de pertencer à Paróquia da Santa Cruz e voltou novamente à Paróquia de São Lucas. Porém, com a tomada de Posse do Pe. Zacarias Mango, MS no dia 12 de Outubro do mesmo ano, como Reitor do Centro Pastoral Bom Pastor, a Capela passou à pertencer ao referido Centro autónomo.
Assim, dada a necessidade da restruturação da Capela, foi depois eleito o Irmão Orlando Chingombe como Catequista chefe de Comunidade e o Irmão Firmino Cutacuta como Vice da mesma Capela.
No dia 22 de Dezembro de 2019, foram empossados pelo Pe. Zacarias Mango, MS, e no dia 15 de Fevereiro de 2020 o Irmão Orlando passou para Vice Coordenador Pastoral do Centro Bom Pastor, sendo elevado à Categoria de Catequista chefe o Irmão Firmino Cutacuta, tendo como Vice-Catequista o irmão Victor Chilemo, e como secretária a Irmã Suzana Tchacussola, por tanto é esta a direcção que está a frente da comunidade.

Coordenadores: Firmino Cutacuta

Nª Srª das Graças

Nª Srª das Graças

Historial

A comunidade de Nossa Senhora das Graças existe desde 11 de Novembro de 2010. Foi fundada pelo Catequista Basilio Catumbela com auxilio de alguns membros que vinham de São Bento, Sanzala. Primeiramente chamou-se Santa Terezinha do Menino Jesus; e este nome vigorou até 2016. Os fiéis rezavam num espaço pequeno emprestado pela Irmã Rora Vunge. E vendo esta precariedade, o Irmão Manuel António Teixeira prometeu aos fiéis que havia de oferecer um espaço um pouco mais cômodo e digno, mas com a condição de entregar a uma pessoa responsável e de confiança. E assim ofereceu um espaço maior, isto é, cumpriu com a promessa.
Desde 2010 até 2015 devido a idade avançada do catequista e dada a dificuldade visual, o Catequista achou por bem passar as pastas ao Irmão Pedro Faria, mesmo não sendo casado. Por falta de sacramentos, foi nomeada como catequista a Senhora Maria da Natividade José.
Em 2016 o Pe. António Amuyela visitou a comunidade pela primeira vez, sendo o primeiro padre a fazer visita naquele local. Estando lá perguntou porque é que a capela se chamava Santa Teresinha do menino Jesus, o então catequista Basilio não soube justificar o porquê. Não sabendo dar informações exaustivas, sugeriu que se posesse o nome dado pelo senhor que ofereceu o terreno, Santo António.
Todavia, como a paróquia de São Lucas já tinha uma comunidade com o mesmo nome, o Pe. António Amuyela pediu que se escolhesse outro padroeiro e assim os fiéis acharam por bem a comunidade ser chamada Nossa Senhora das Graças pelo facto de o terreno das celebrações ter sido doado pelo Irmão Manuel António Teixeira.
Segundo o bem-feitor, o terreno só teria sido medido depois de ter visto a pessoa responsável pelo mesmo. Depois de tudo, foram feitas as medições. O mesmo terreno tinha 50/50 metros, mas por falta de possibilidades para vedação o terreno foi sendo roubado aos poucos ficando actualmente apenas com 40/30 metros.
Até então a Capela pertencia a São Lucas, quando se lançou a primeira pedra de construção, pelo Pe. António Amuyela. Depois de um certo tempo, a Capela passou a pertencer a Paróquia da Santa Cruz. Porém, com a chegada do Pe. Zacarias Mango, MS a comunidade passou para o Centro Pastoral Bom Pastor.
É uma comunidade que está a evoluir devagar devido ao número reduzido de fiéis. E este défice tem afectado também a construção da Igreja.
Portanto, durante o ano de 2021, foram formados dois Catequistas auxiliares que poderão dar catequese às crianças, aos jovéns e aos adultos da comunidade. A coordenação da comunidade está composto por:
• Maria da Natividade – Catequista chefe
• Francisco Cambia – Vice Catequista.

Coordenadores: Pedro Vangula

Nª Srª do Carmo

Historial

A Capela de Nossa Senhora do Carmo foi fundada no dia 25 de Julho de 2005, por apenas 8 membros sendo Catequista o Sr. Júlio, que trabalhou um ano e seis meses e depois renunciou o cargo. Depois de ter deixado de exercer as suas funções, foi eleito o Irmão Tomás para o cargo de Catequista da Comunidade. Este Irmão trabalhou apenas 9 meses e depois renunciou o cargo. Depois dele, foi eleito o Sr. Evaristo e o Irmão Dino Joaquim para dirigirem a Comunidade. Com a eleição destes dois irmãos a Capela ganhou uma estabilidade pastoral, graças a animação e a dinâmica dos eleitos.
Quem atribuiu o nome de Nossa Senhora do Carmo à Capela foi o Pe. Querubins, nas vestes de Pároco da Santa Cruz, aonde pertencia a Capela. Mas, dias depois a Capela passou a pertencer a São Francisco de Assis.
Em 2011 apareceu a mamã Elisa que também deu e continua a dar o seu melhor no que tange a pastoral. Assim sendo, no ano de 2012, apareceu o papá Tiago e pelo seu curriculum os fiéis acharam por bem nomea-lo Catequista principal da Capela. E ele exerce esta função até aos dias de hoje.
Com a visita de Sua Excia. Reverendissíma Dom Joaquim Ferreira Lopes, então Bispo de Viana, a comunidade, foi desmembrada da paróquia de São Francisco de Assis por ser muito distante e passou a pertencer a paróquia de São Lucas. Depois de dois anos, saiu de São Lucas e voltou novamente à Santa Cruz, porque nesta altura vigorava a norma segundo a qual os fiéis não podiam atravessar a estrada para não correm o risco de serem atropelados pelas viaturas. Assim, a Capela pertenceu a Santa Cruz durante três anos.
Apartir de Outubro de 2019 a Capela deixou de pertencer a Santa Cruz e passou finalmente para o Centro Pastoral Bom Pastor.

Coordenadores: Tiago mendonça

Nª Srª das Dores

Historial

A Capela de Nª Sr.ª das Dores está situada num terreno doado pela Irmã Isabel Paposeco que resistiu aos compradores de terrenos pelo facto de ter a generosidade de oferecer uma parcela de terra à igreja.
Em Maio de 2011, foi convidado Sua Excia. Reverendissima Dom Joaquim Ferreira Lopes, então Bispo da Diocese de Viana, para visitar o local e autorizar a construção da Igreja. Tendo encontrado seis membros, o Sr. Bispo orientou que se começasse com a reza do terço e a partilha do evangelho, de baixo de um cajueiro, tendo sido nomeado como Catequista o Sr. Loureço Jamba.
Quanto a padroeira da Capela, foi o Pe. Fila que atribuiu à mesma o nome de Nossa Senhora das Dores. Mais tarde os fiéis sairam do cajueiro para uma lona, afim de fazer as suas orações. Nesta altura foi nomeado Vice Catequista o Irmão Pedro Vangula. Tendo sido conseguidas algumas chapas, foi erguida uma capela provisória onde os fiéis continuam a rezar até a data presente.
Depois de o Sr. Lourenço Jamba ter deixado o cargo de Catequista titular, tomou posse como Catequista principal o Sr. Pedro Vangula e ascendeu à categoria de Vice-catequista o Sr. Joaquim João Domingos.
Actualmente, a comunidade tem vindo a crescer em todas as dimensões e perspectiva construir uma igreja definitiva.

Coordenadores: Maria da Natividade José

Coordenadores: António João Domingos

Grupos e Movimentos

Histórico de Missionários

Párocos

Vigários da Paróquia